Família êh, família ah, família!


Por que as famílias são tão diferentes? Como é a sua família? Como você se relaciona com a sua família? É possível anular conflitos e pertencer a uma família perfeita?


Voltando de uma festa de família, daquelas que preenchem o coração e dão uma sensação de orgulho e pertencimento enorme, me fez pensar naqueles pacientes que estão em terapia exatamente por sentirem o oposto do que eu sinto.


A minha família é gigante, moramos longe uns dos outros, nos encontramos pouco e mesmo assim consigo sentir o que senti. Por outro lado, tem gente que se sente só e um peixe fora d’água dentro da sua própria casa; ou rompe relações que pareciam irrompíveis, com os irmãos ou com os próprios pais.


Então, o que leva essas relações a serem tão diferentes?


Acredito que o segredo esteja na construção da base de cada família e na maneira como os valores foram sendo passados de geração para geração. Valor se ensina pelo exemplo. Talvez meus avós tenham desempenhado esse papel direitinho, meus pais continuaram firmes na missão, e eu esteja colhendo os frutos já de olho nas sementes que preciso plantar.


Mas, e se a pessoa não tiver tido bons exemplos, se de alguma forma sua família se perdeu nessa transmissão de valores? O mau exemplo também ensina. De uma forma mais dolorida, claro, mas ensina. O importante é saber que você sempre tem a chance de fazer diferente; de traçar um novo caminho, se não gostou daquele por onde te conduziram até agora; de escolher qual é a direção que te leva para uma relação familiar com sentido.


E tudo isso anularia os conflitos existentes? Pouco provável. Quem está escolhendo um caminho diferente é você, não o outro. O que muda é a sua forma de olhar para o conflito, afrouxando um pouco os nós, respeitando as limitações e entendendo que cada um dá o que tem para dar. Parafraseando o querido Viktor Frankl, “quando não somos capazes de mudarmos uma situação, somos desafiados a mudar a nós mesmos”.


Enfim, as famílias não são perfeitas, afinal, são formadas por seres humanos, que também não são perfeitos. Mas, são nessas imperfeições dos núcleos familiares que se encontram os grandes aprendizados, as descobertas pessoais mais significativas, os valores estruturantes e a capacidade de respeitar, perdoar e amar de cada um.




#relaçõeshumanas #família

POSTS RECENTES

POSTS RELACIONADOS

Posts em breve
Fique ligado...

REDES SOCIAIS

  • Grey Facebook Icon
  • Grey Twitter Icon
  • Grey Instagram Icon
  • Grey Google+ Icon
  • Grey Pinterest Icon

MÍDIAS SOCIAIS

  • Facebook - White Circle
  • Instagram - White Circle

FALE CONOSCO

Tem alguma dúvida, crítica ou sugestão?

Ficaremos felizes em ouvir e responder! 

© 2017 Todos os direitos reservados.

This site was designed with the
.com
website builder. Create your website today.
Start Now